quarta-feira, 19 de maio de 2010

O valor de uma imagem

Imagens gravadas por circuitos de segurança valem ouro numa reportagem de TV. Valorizam a matéria e mostram exatamente como tudo aconteceu. Esse é um lado. O outro é que o rosto de um criminoso na TV, muitas vezes em rede nacional, pode ajudar a polícia. Por que não usar a força e o alcance da mídia para prender um criminso?
Mas muitos delegados não pensam assim. Chegam a proibir a divulgação de imagens. O argumento é exatamente o contrário: que isso atrapalha uma investigação. Difícil concordar com essa tese.
Um exemplo prático: uma quadrilha invadiu o luxuoso Shopping Cidade Jardim, em São Paulo. Armados com metralhadoras, roubaram a joalheria Tiffany. Os criminosos foram gravados pelas câmeras do shopping. O assalto foi na tarde de domingo. Na segunda-feira, a polícia divulgou as imagens. Na terça, um dos ladrões foi preso, depois de uma denúncia anônima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário