sábado, 5 de junho de 2010

Duas vezes vítima

A advogada Mércia Mikie Nakashima, de 28 anos, desapareceu no dia 23 de maio, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Para a polícia, o principal suspeito é o ex-namorado dela, o advogado e ex-policial militar Mizael Bispo de Souza, de 40 anos. A suspeita faz todo o sentido.
Mas Mércia e a família dela são vítimas duas vezes. No fim da tarde de quinta-feira (3), um corpo foi encontrado num matagal. Ficamos sabendo minutos depois. Policiais que investigam o caso foram até o local.  Em menos de uma hora veio a resposta: não era a advogada. O corpo era de um homem.
Mesmo sabendo disso, dois telejornais, que estavam ao vivo na casa da família de Mércia, noticiaram o encontro do corpo: "Corpo encontrado pode ser de advogada". Assim estava escrito na tela de uma das emissoras. O repórter sabia que o corpo não era de Mércia, mas não disse. Não sei se foi obrigado a manter a mentira, mas não disse. Nem com o choro do irmão da advogada que, assim como muitos, acredita em tudo que assiste na TV.
Uma outra emissora também estava na casa da família, pronta para entrar ao vivo. Também sabiam que o corpo não era da advogada. E o que fizeram? Se você pensou: "contaram a verdade", errou. Também mantiveram a mentira até o fim do telejornal. A família de Mércia ficou sabendo depois pela polícia que o corpo era de um homem.
As duas emissoras foram bem de audiência. Encerrados os telejornais, desmontaram os links e foram embora. E a família de Mércia continuou (e continua) em casa, a espera de uma boa notícia.

A advogada Mércia Mikie Nakashima

Nenhum comentário:

Postar um comentário