sexta-feira, 8 de junho de 2012

Professor Ricardo e os pingos nos "is"

A história do professor Ricardo, no Espírito Santo, é das mais difíceis que já vi como repórter. Um jovem de 27 anos, que está preso, acusado de violentar 14 crianças do maternal de uma escola de Vila Velha. Atleta, bom filho, bom irmão e o mais impressionante, defendido abertamente por mais de 5 mil pessoas no Facebook. Quem dá a cara pra defender um pedófilo? Fomos até o ES, conseguimos cópia do processo, entrevistamos Ricardo na prisão, a família e amigos dele, a diretora da escola, professores, delegado, promotores, juízes, o subsecretário da Segurança e também os pais das crianças que teriam sido abusadas.
As matérias (clique aqui) causaram sentimentos opostos. Parte das pessoas ligadas a Ricardo elogiou. Os pais das crianças e pessoas que os apóiam nos criticaram. Então, pra deixar tudo claro, vou dizer o que penso uma só vez:

- Não tenho ambição nenhuma em agradar a todos.
- Ao contrário do que disseram pais das crianças, ninguém recebe dinheiro pra fazer matéria.
- Por sinal, o pai de uma das crianças fez essa acusação assim que chegamos para a entrevista, antes mesmo de dizer 'bom dia'. Por isso, não me surpreendo. (OBS: A acusação feita por ele está gravada).
- Algumas pessoas questionam por que não noticiamos nas matérias que Ricardo se envolveu em brigas quando era mais jovem e, por isso, tem passagens pela polícia.
- Não noticiamos porque isso não interessa nas matérias sobre o caso. Também não incluímos em nenhuma reportagem que o pai de uma das crianças já foi condenado pela Justiça por estelionato e desacato. Afinal, isso também não tem ligação nenhuma com o caso.
- Dissemos nas matérias que Ricardo é loiro de olhos claros. Pessoas ligadas aos pais das crianças afirmaram que "defendemos" Ricardo por isso. Quanta bobagem... Se fosse um negro, um japonês, um índio, teríamos feito a descrição da mesma forma.
- Fomos questionados por não darmos a íntegra da entrevista de uma das mães, que chorou muito durante a gravação. Não a usamos porque também não colocamos parentes de Ricardo (nem ele) chorando jurando inocência. Seria apelação e isso vale para os dois lados.
- Não estamos em nenhum grupo, nem no "Eu acredito no Tio Ricardo" nem no "Nós acreditamos nas crianças". Estamos no grupo que conta os fatos, mesmo que eles enfraqueçam as alegações de A ou B.
- Tenho muito respeito pelos pais das crianças. Vimos de perto o sofrimento que estão passando.
- Tenho muito respeito por Ricardo e por seus familiares. Vimos de perto o sofrimento de todos.
- Não tenho respeito algum por quem usa o hediondo crime da pedofilia com objetivo de ganhar fama e votos.
- Fazemos jornalismo, o que pra mim, é sinônimo de verdade.

23 comentários:

  1. Parabéns por fazer jornalismo como se deve. Ganhou um fã!

    ResponderExcluir
  2. Fabio, parabéns pela sua conduta, sua imparcialidade e seu profissionalismo.

    ResponderExcluir
  3. Você Fábio é uma das pessoas do mundo que admiro.Digo isto porque a imparcialidade está do lado da verdade e incomoda quem acredita na mentira somente pelo fato de , por ventura, ameaçar a sua crença. Se este é um dos casos mais dificieis de sua vida, para mim é motivo de desespero simplesmente por despertar em mim o medo de viver em uma sociedade com pessoas com desejos tão antagônicos . Não abandone a verdade .... Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Ithannarah Bragio9 de junho de 2012 22:54

    Parabéns pelo texto, parabéns pelo profissionalismo, parabéns pelas matérias, parabéns pela seriedade, parabéns pela competência e o mais importante, PARABÉNS POR SER UM JORNALISTA QUE PROCURA MOSTRAR OS FATOS COMO ELES REALMENTE SÃO E NÃO AQUELES QUE FICAM MAIS '' BONITOS '' PRA MÍDIA!

    ResponderExcluir
  5. Minha única pergunta é a respeito do que foi noticiado. Se você teve acesso ao processo sabe que não foram apenas 3 psicólogos e nem que eram particulares. E também sabe da estagiária que testemunhou CONTRA o acusado. Porque isso não foi noticiado? Não tem a ver com o caso? Realmente, foi muito imparcial, só que pra um lado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, não existe nenhuma estagiária depondo contra o professor, somente uma única pessoa, que "por acaso" é avó de uma das crianças e que trabalhava em outra ala do colégio, muito me estranha ela deixar suas funções e conseguir estar em outra parte do colégio. E gostaria muito que a mãe que tem consigo 5 laudos negativos de psicólogos de sua criança apresentasse os mesmos. Será que ela tem esta coragem?

      Excluir
    2. provavelmente não foi noticiado pq corre em segredo de justiça e/ou seria uma mentira por parte de quem o acusa sem provas

      Excluir
    3. Prezado anônimo, segredo de justiça não significa que ninguém possa saber. Nesse caso o processo não é aberto ao público, mas as partes envolvidas, através de seus advogados pode verificar o que existe no processo. Isso tem como objetivo proteger as partes envolvidas.

      Excluir
  6. Parabéns! Estou com você. A verdade é incontestável, continue buscando a verdade, não têm como te derrubar!!

    ResponderExcluir
  7. Acompanho esse caso desde o início e o que me deixa espantado e assustado é a fragilidade e subjetividade das acusações que o levaram a prisão. Dá até medo e receio viver num país onde apenas acusações falatórias, sem provas materiais levam uma pessoa a cadeia. Esse seu trabalho leva um pouco mais de luz e esclarecimentos, mas aumenta também nossa indignação e receio sobre a dita "Justiça Brasileira".

    ResponderExcluir
  8. Quem sofre acusação falsa, não quer o "outro lado", quer a verdade. E a verdade, isento, é o que temem os autores das falsas acusações, pois na "guerra de versões", tudo fica por isso mesmo. Finalmente, um repórter que entende.

    ResponderExcluir
  9. merece meu respeito por tentar fazer valer a justiça que tem sido cruel com um inocente!!!!

    ResponderExcluir
  10. Rapaz vc me devolveu a confiança na imprenssa após seu trabalho no ES. Acho que deve continuar investigando pois acho que tem muita coisa ainda para vir à tona. Existe um interesse muito grande por parte de poderosos, na prisão deste jovem que nós no facebook apoiamos, e não estamos escondendo nossos rostos ou nossos nomes.Estamos defendendo um inocente e não um pedófilo.
    O que mais me impressiona nisto tudo, é a exposição a que estas crianças estão sendo expostas pelos próprios pais.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Fábio pelo belo trabalho jornalístico! Com total isenção e imparcialidade!!!

    ResponderExcluir
  12. Parabéns por fazer um jornalismo de verdade, muito diferente do que foi mostrado aqui no Espírito Santo.

    ResponderExcluir
  13. Edson Ballestrassi16 de julho de 2012 19:48

    parabens pelo jornalismo sério, é triste saber que tivemos que receber uma equipe de reportagem de fóra do estado para fazer o trabalho que deveria ser feito pela nossa imprensa local, pegando um gancho em suas palavras, Jornalismo deveria ser sinonimo de verdade porem a nossa imprensa local passou longe disso, o relacionamento aqui no estado é quem manda, quem conhece mais pessoas influentes esta imune de qualquer coisa.

    ResponderExcluir
  14. Fábio, creio que suas reportagens foram fundamentais para mudar os rumos das acusações contra Ricardo. Ele seguramente já estaria condenado se dependesse do corporativismo da Justiça capixaba, da atuação subserviente do MP e do politiqueiro local que se intitula o paladino contra pedofilia. Ricardo hoje tem mais chance de provar sua inocência, mas infelizmente tendo a acreditar que, para esses senhores, condená-lo é mais fácil que ter que dar explicações sobre procedimentos injustificáveis. O segredo de justiça não protege apenas crianças e acusado, mas também todas as autoridades que agiram de forma abusiva. Queria muito estar errado, mas não confio na Justiça capixaba, pelo menos nos que até agora mostram do que são capazes.

    ResponderExcluir
  15. Nossa! Parabéns pela coragem de expressar com total profissionalsimo, sem medo de querer agradar "um grupo". No tempo certo, Deus trará a tona toda a verdade! #EuAcreditoNoTioRicardo

    ResponderExcluir
  16. Prezado Fábio,

    registro apenas que o voto-vista do Ministro Marco Aurélio Bellizze, ao analisar o HC interposto em favor do Professor Ricardo, encontra-se disponível no site do STJ, apesar do sigilo processual. Acho muito importante que dele tome conhecimento. Vota pela soltura de Ricardo amparado em fartas provas e jurisprudência, que não deixam dúvidas sobre a improcedência das acusações e sobre a injustiça perpetrada contra Ricardo, preso há 8 meses. Gostaríamos que completesse sua reportagem, pondo fim a essa triste história da (in) Justiça Capixaba.

    ResponderExcluir
  17. Maria Theresa Barbosa19 de novembro de 2012 11:55

    Como professora da mesma escola, testemunha da situação agradeço a sua imaparcialidade e clamo por mais reportagens desse caso para que a injustiça possa ser desfeita.Hoje tem muitos mais informaçoes, qualquer um que tenha o interesse de investigar focando na real busca da verdade vai se chocar com tantos absurdos no caso, meu Deus não permita o silencio pois ele só leva a alienação e a consolidação da injustiça!

    ResponderExcluir